Lançamento do “Protocolo Maria” e soluções de gestão inovadora marcam evento voltado para mercado condominial

Negócios, serviços e alerta para combater à violência doméstica marcaram a segunda edição do Communy Innovation 22, realizada no sábado, em Manaus

Com o anúncio do “Protocolo Maria”, que é um conjunto de medidas para nortear síndicos e moradores de condomínios em Manaus para o combate à violência doméstica, além de vários negócios e atividades, o Communy Innovation 22 realizou sua segunda edição no último sábado (12/11). O evento aconteceu no Hotel Intercity, na zona Centro-Sul da capital amazonense.

O CEO da startup Communy, Pedro Cavalcante, anunciou o lançamento do “Protocolo Maria”, que é um passo a passo para que síndicos e administradores de condomínios residenciais e comerciais saibam como agir em casos ou indícios de violência doméstica e familiar contra mulheres, crianças, adolescentes ou idosos em suas unidades condominiais ou nas áreas comuns.

“Entendemos que fazendo o anúncio do Protocolo Maria, vamos contribuir na luta contra a violência doméstica porque somos parceiros dos condomínios, desenvolvendo soluções tecnológicas para esse segmento. Com isso, estaremos disponibilizando o documento (Protocolo) em nosso sistema, no sentido de ampliar essa rede para que toda a sociedade possa também fazer sua parte no confronto a essa problemática”, destacou Pedro.

O Protocolo Maria foi criado pela Benefício Legal, uma empresa de assistência especializada que desenvolve soluções inovadoras para problemas jurídicos. O documento contou também com a parceria de entidades e com o apoio da Polícia Civil de São Paulo. Em Manaus, a Communy Soluções para Condomínios é o parceiro distribuidor do documento. Para ter acesso ao documento, basta acessar o site: www.protocolomaria.com.br

“A Communy está de parabéns pela iniciativa e gostei muito de participar desse momento histórico no Amazonas. O Protocolo Maria vem para tirar as dúvidas do síndico, dos moradores e dos trabalhadores que estão dentro do condomínio residencial que poderão intervir em algumas situações, e agindo dentro da lei já existente no estado”, declarou a delegada Débora Mafra, uma das palestrantes do Communy Innovation 22.

Ecossistema de condomínios

Para Wallison Coutinho, que é morador do condomínio The Club, o Communy Innovation veio para deixar bem claro que “o morador tem responsabilidades e o condomínio também”.

“A gente também pôde entender melhor que o trabalho do síndico não é um trabalho simples. É um trabalho muito complexo e técnico porque ele tem que lidar com várias pessoas e tem muitas regras para poder fazer tudo funcionar. Achei que esse evento nos fez entender como é grande esse ecossistema da área de condomínios”, disse ele.

Na avaliação do engenheiro civil e perito, Thiago Maron, que foi um dos palestrantes do evento, o objetivo também foi de mostrar para o síndico a responsabilidade e a grandiosidade na qual ele está envolvido.

“A ideia é informar que o síndico tem muitas responsabilidades e que ele pode ter apoio em diversas áreas, tais como: engenharia, contabilidade, jurídico, administrativo, e, principalmente, de ter um sistema onde ele consiga coordenar tudo isso junto. Além disso, Manaus é muito carente em relação a esse tipo de evento que foque no síndico. Essa iniciativa está de parabéns porque consegue chegar no ponto nevrálgico desse mercado”, destacou o engenheiro.

Exposições de vários tipos de negócios fizeram parte do ambiente business do Communy Innovation, tais como: serviço de negociações com a concessionaria de abastecimento de água, fornecimento de gás, segurança eletrônica, serviço de mercado autônomo, equipamentos fotovoltaicos (energia solar), treinamento e capacitação ao empreendedor, serviço de limpeza, entre outros.   

O evento também contou com a participação de palestras com representantes do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

O Communy Innovation 22 está em sua segunda edição e é uma iniciativa da startup amazonense Communy, que visa fomentar um evento anual para trazer oportunidades de qualificação, profissionalização, além de soluções inovadoras para a gestão do segmento condominial no Amazonas.

Fotos: divulgação/Communy

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content