Investidores chineses buscam oportunidades de novos negócios na Zona Franca de Manaus

Durante encontro virtual, técnicos da Suframa apresentaram os benefícios fiscais e o funcionamento do Processo Produtivo Básico como fomento à realização de novos negócios na região

A possibilidade da instalação, no Polo Industrial de Manaus (PIM) de empresas chinesas, a partir de 2023, foi discutida durante o evento virtual “Briefing da Política da ZFM aos Investidores Chineses”, evento organizado Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), em parceria com a Embaixada da China no Brasil e a Associação Brasileira de Empresas Chinesas (ABEC).

A reunião foi direcionada a investidores chineses, representantes de empresas de diversos setores industriais e que ainda não estão na Zona Franca de Manaus (ZFM), além de brasileiros interessados em estabelecer parcerias com o setor privado chinês.

A abertura do evento, que ocorreu na última quinta-feira (10/11), foi realizada pelo superintendente da Suframa, Algacir Polsin, que destacou as vantagens comparativas do modelo ZFM em relação ao restante do País, assim como as razões da atratividade do modelo para os investidores internacionais. Em seguida, a ministra conselheira da Embaixada da China no Brasil, Yingjun Shao, salientou o interesse do país asiático em fortalecer os laços comerciais com o Brasil.                                                    

A programação contou duas palestras. A primeira foi ministrada pelo economista da Coordenação-geral de Assuntos Estratégicos da Suframa, Patry Boscá, que detalhou a regulação da cesta de incentivos fiscais vigentes na ZFM. A segunda palestra foi proferida pelo economista da coordenação-geral de Análise de Projetos Industrias, da Autarquia, José Roberto Sena, e detalhou as etapas necessárias para a implantação de uma empresa na Zona Franca de Manaus e explicou o funcionamento do Processo Produtivo Básico (PPB).

No encerramento do evento (ocorrido por volta das 23h no horário de Pequim), o representante da China Concil for the Promotion of International Trade (CCPIT) do Brasil, Yinghui Guo, reforçou o desejo da concretização de novos negócios bilaterais.

Fotos: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content