Pesquisadores da UEA desenvolvem biossensor capaz de identificar evolução da Covid-19

O dispositivo ainda em fase de testes, analisa amostras de sangue e determina em que fase da doença o paciente está.

Um dispositivo, criado pela startup Versalab, pode ser um importante aliado no combate à transmissão da Covid-19. Isso porque o aparelho biossensor, que ainda está em fase de testes, detecta em que fase da doença o paciente está.

Foto: Arquivo pessoal/Ricardo Serudo

De acordo com o coordenador do estudo e professor de engenharia química da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Ricardo Serudo, o dispositivo funciona com um glicosímetro, aparelho utilizado para medição de glicose no sangue, e o resultado sai em apenas alguns minutos. “Durante nossa pesquisa descobrimos que a Covid-19 é causada por um processo inflamatório, no caso do coronavírus, três toxinas são responsáveis por esse quadro a TNF-Alfa, a IL-beta e a IL-6. A partir de uma pequena amostra de sangue o dispositivo consegue identificar as três citosinas e determinar em qual fase está a doença no organismo do infectado”, explica.

O aparelho foi criado por um time de desenvolvedores, alunos de diferentes níveis de graduação e de pós-graduação em química da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

A Covid-19 é uma doença que apresenta um quadro clínico que varia de infecções assintomáticas a quadros respiratórios graves. Segundo os estudos realizados pelo grupo de pesquisas da UEA os efeitos da doença se dão em várias fases. Com o biossensor que consegue identificar essas fases, profissionais de saúde, ou até mesmo o próprio paciente, poderão acompanhar o processo inflamatório da doença e se o remédio administrado no tratamento está fazendo efeito.

Para ser comercializado é necessário a aprovação da Agência Nacional de Vigilância em Saúde (Anvisa) que solicita que sejam realizados uma quantidade de ensaios em pessoas reais para comprovar a eficiência do produto. O Governo do Amazonas acolheu a ideia e os testes estão sendo feitos no hospital de campanha Nilton Lins. A expectativa é que 1,5 mil pessoas possam ser beneficiadas.

Foto: Arquivo pessoal/Ricardo Serudo

Campanha solidária

O grupo lançou uma campanha “Qual a fase da Covid-19?” que pretende arrecadar R$51 mil para aquisição das lâminas de leitura de sangue, que são importadas da Europa. A primeira meta é, após a aprovação da Anvisa, a confecção de 12 dispositivos para realização de 2,4 mil testes disponibilizados para quatro hospital de Manaus.

Link para doação:
https://www.kickante.com.br/campanhas/em-qual-fase-covid-esta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content