Arthur Neto reage, após saber que foi chamado de “vagabundo” por Bolsonaro

O prefeito de Manaus saiu em defesa da honra do pai, também ofendido pelo presidente da República: “Bolsonaro não se aproxima da coragem do meu pai”, reagiu Arthur.

As ofensas proferidas pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, contra o prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB) e o pai dele, ex-senador pelo Amazonas, Artur Virgílio Filho, que foi perseguido e cassado pela ditadura militar (1964-1985), se tornaram públicas após a divulgação de parte do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril, que se tornou prova no inquérito que investiga suposta tentativa de interferência na Polícia Federal, por parte de Bolsonaro, denuncia pelo ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Na ocasião, Bolsonaro teria dito o seguinte: “Aquele ‘vagabundo’ do prefeito de Manaus, que está abrindo cova coletiva para enterrar gente e aumentar o índice da Covid. Vocês sabem filho de quem ele é, né?”.

Após, tomar conhecimento dos fatos, o prefeito Arthur Neto reagiu com veemência as ofensas feitas por Bolsonaro. Em vídeo divulgado nas redes sociais dele, foi enfático: “Enquanto estou lutando incansavelmente para combatermos a Covid-19, fui agredido gratuitamente pelo presidente Bolsonaro, que nada sabe sobre a guerra que travamos contra a pandemia. Não vou admitir ser depreciado e tão pouco aceitarei qualquer desrespeito ao nome da minha família que tanto fez por Manaus e pelo Amazonas”.

Acompanhe a integra post pelo prefeito Arthur Neto, que recebeu milhares de mensagens de solidariedade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content