Agricultores de Manacapuru participam de ‘Dia no Campo – Juta e Malva’

Juticultores da Comunidade de São Lázaro, no Paraná do Periquito, no município de Manacapuru (distante 68 quilômetros de Manaus), participaram no “Dia no Campo – Juta e Malva”, promovido pela Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), e puderam tirar dúvidas sobre o cultivado de juta e malva, do processo de plantio a pós-colheita. Além de receber informações sobre o pagamento da subvenção das fibras e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), o cartão do produtor, entre outros assuntos.

Participaram da ação, que aconteceu na quinta-feira (27/02), representando o Sistema Sepror, o secretário executivo da Secretaria de Política Agrícola, Pecuária e Florestal do Amazonas (Seapaf-Sepror), Airton Schneider; o diretor técnico da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), Tomás Sanches; e a diretora-presidente do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), Eda Maria Oliva.

A diretora-presidente do Idam explicou aos comunitários a importância da parceria, tanto para ouvir os anseios dos moradores, quanto para levar conhecimento. “Trouxemos aqui grandes parceiros para ouvir a comunidade e informar a eles sobre todas as políticas públicas a que eles têm direito. Também atendemos as adjacências. Levar a eles o conhecimento desses benefícios é um meio para que eles se transformem em grandes produtores rurais”, afirmou Eda.

O presidente da Comunidade de São Lázaro, o agricultor Leônidas Nobre, que aguardava a chegada da comitiva com grande expectativa, falou do trabalho desenvolvido na região.

“Nós atendemos outras 200 famílias de regiões próximas, e tudo que foi falado aqui será repassado para eles, o que só ajudará no crescimento dos agricultores”, disse o comunitário.

Subvenção – Em 2019, a ADS realizou o pagamento da subvenção econômica da juta e da malva para mais de mil produtores rurais de 12 municípios do estado. No total, foram injetados na economia R$ 5.728.628,70, referentes ao pagamento das safras de 2014/2015 até 2018/2019. O diretor técnico da ADS, Tomás Sanches, disse que a partir deste ano o preço da subvenção econômica da juta será reajustado.

“O quilo dos produtos, que antes custava R$ 0,40, passa para R$ 0,50 em 2020, R$ 0,55 em 2021, chegando a R$ 0,60 em 2022, o que contribui na economia dos produtores, incentivando a cultura do plantio. O reajuste no valor da subvenção não era realizado desde 2006”, explicou Sanches.

Além do Sistema Sepror, também participaram da ação representantes da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e Secretaria Municipal de Produção Rural de Manacapuru.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content