Notícias Corporativas

Hospital Adão Pereira Nunes bate recorde com 2 mil cirurgias em junho

Em Duque de Caxias, na baixada fluminense, a Prefeitura comemora mais um recorde no atendimento de saúde à população. As 2 mil cirurgias realizadas em junho no Hospital Adão Pereira Nunes é um novo marco para a unidade de saúde que foi municipalizada há dois anos. A nova gestão optou por um modelo descentralizado de contratação de serviços especializados e desde o início contou com a parceria da Medplus para planejar os trabalhos médicos, investindo na ampliação da estrutura, nos equipamentos e na fiscalização.

Os resultados são medidos em números pelos gestores que comemoram a média de 70 cirurgias por dia e o aumento de 8 mil/mês (em 2022) para os atuais 15 mil atendimentos por mês. “E pensar que quando chegamos o hospital fazia cerca de 700 cirurgias por mês e oferecia poucas especialidades médicas. É fantástico ver essa melhoria e provar que a parceria entre órgãos públicos e empresas terceirizadas podem promover mais qualidade na assistência médica”, resume Tiago Simões Leite, pediatra e diretor da Medplus Serviços Médicos.

A MedPlus, que faz desde o planejamento de escalas médicas e gerenciamento de materiais e insumos, até a seleção dos profissionais, atua no hospital com cerca de mil profissionais. Os médicos são de 26 especialidades, entre pediatras, obstetras, anestesistas, cirurgiões (das áreas geral, pediátrica, plástica, torácica e vascular) além de médicos que atuam na clínica médica, emergência adulto, emergência pediátrica, gastroenterologia, bucomaxilofacial, hemoterapia, medicina de família e comunidade (PAD), medicina do trabalho, neonatologia, neurocirurgia, ortopedia e traumatologia, otorrinolaringologia, radiologia e diagnóstico por imagem, reimplantes e microcirurgia, terapia intensiva adulta, terapia intensiva neonatal, terapia intensiva pediátrica e transplante de órgãos e tecidos.

Referência

Para a população que mora na baixada, cerca de 6 milhões de pessoas, o Adão Pereira Nunes é o Hospital de referência. E são os pacientes os mais beneficiados com a gestão eficiente da unidade.

“O atendimento rápido que eles fizeram para a Melinda, constatando a Síndrome de Fournier, salvou a vida da minha filhinha. Sou muito grato a Deus e a esses cirurgiões”, conta Rogério Graciotti. Prestes a levar a menina para casa, ele resume sua impressão sobre o atendimento recebido no hospital em uma palavra: “excelência!” .

Infraestrutura

Os investimentos na unidade continuam. Há dois meses foi inaugurada a nova UTI Neonatal, o que fez com que o hospital aumentasse de 15 para 23 leitos. Para as mães ficarem ao lado dos bebês foram instaladas 23 poltronas, com régua de gases, berços aquecidos, respiradores de alta frequência e monitores multiparâmetros.

Além disso, a UTI ganhou duas incubadoras de transporte, uma unidade de calor radiante para procedimentos como cateterismo, bomba de infusão, aparelho de ultrassonografia portátil, eletrocardiógrafo portátil e sonar detector de batimentos cardíacos. Todos os equipamentos são monitorados por câmeras instaladas nos leitos e projetadas em uma tela de 55’ central, localizada no Posto de Enfermagem; e outra tela de 55’ no berçário intermediário.

Pular para o conteúdo