Arthur Neto lamenta morte de ex-governador de Alagoas e decreta luto oficial

Pai do prefeito de Maceió, Guilherme Palmeira era ministro aposentado do Tribunal de Contas da União (TCU).

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, externa profundo pesar pela morte do ex-governador de Alagoas e ministro aposentado do Tribunal de Contas da União (TCU), Guilherme Palmeira, aos 81 anos, ocorrida na segunda-feira, 4/5, em Maceió (AL). Em respeito ao homem público, foi decretado luto oficial de três dias.

“Eu e minha esposa Elisabeth Valeiko Ribeiro recebemos com muita tristeza a notícia da morte do Guilherme Palmeira, pai do atual prefeito de Maceió, Rui Palmeira. Ele que teve uma história na política marcada pela decência, retidão e respeito à coisa pública. Nos solidarizamos e pedimos o conforto de Deus a todos os familiares e amigos”, disse o prefeito, em nota distribuída à imprensa.

Alagoano de Maceió, Guilherme Gracindo Soares Palmeira nasceu em 25 de dezembro de 1938. Formou-se bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Foi integrante do antigo partido Aliança Renovadora Nacional (Arena) e um dos fundadores Partido da Frente Libera (PFL). Elegeu-se deputado estadual por três vezes, sendo sua primeira vitória em 1966. Foi governador de Alagoas em 1979 e senador da República na década de 1990.

Assumiu como ministro do Tribunal de Contas da União em 1999 e presidiu a Corte de Contas no período de setembro a dezembro de 2006; no ano seguinte atuou como vice-presidente. Aposentou-se como ministro do TCU, de forma compulsória, no dia 13 de outubro de 2008. Guilherme Palmeira também foi ex-deputado estadual, ex-senador e ex-prefeito de Maceió.

“Estamos em oração para que familiares e amigos se mantenham firmes na fé e na certeza da vida eterna”, finalizou a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro.

Além do prefeito de Manaus, políticos, gestores públicos e entidades públicas de vários estados lamentaram a morte do ex-governador de Alagoas Guilherme Palmeira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content