Notícias Corporativas

Cidade do interior gaúcho se destaca no cenário de TI nacional

Não é capital, nem está nos grandes centros nacionais: Lajeado, uma cidade do interior do Rio Grande do Sul, tem conquistado posição de destaque no cenário nacional de Tecnologia da Informação (TI), tornando-se bicampeã no título de melhor ecossistema de inovação do Brasil. Além disso, o município conquistou o 1º lugar no estado e alcançou a 4ª posição no país, com uma pontuação de 8,05, no Índice de Governança Municipal, desenvolvido pelo Conselho Federal de Administração (IGM/CFA).

Os números revelam avanço em diversas áreas, com destaque para Finanças (nota 9,10), Gestão (nota 7,56) e Desempenho (nota 7,49). Comparando com o ano anterior, a média geral subiu de 7,62 para 8,05 em 2023.

Segundo relatório do Departamento de Economia e Estatística, Lajeado é o 18º município mais rico do Rio Grande do Sul, com um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 5.596.169, representando 0,96% do estado em 2021. 

Dentre os fatores que contribuem para o destaque da cidade no cenário tecnológico, a iniciativa Pro_Move Lajeado, mantida em parceria com a Universidade do Vale do Taquari – Univates, tem papel relevante, com objetivo de fomentar o ambiente de inovação local, promovendo a participação da comunidade e a integração entre todas as partes.

Em 2023, o Projeto Trilhas da Inovação, desenvolvido pelo Pro_Move Lajeado, em colaboração com o SENAI e a prefeitura da cidade, impactou 129 alunos de 14 escolas. “Esse programa proporciona experiências práticas do mundo do trabalho e das profissões relacionadas à tecnologia e inovação, abrangendo áreas como mecânica, desenho técnico, robótica, controle e automação, TI, gestão, entre outras”, explica Bruno Buttenbender, analista de Inovação da AGIL – Agência de Desenvolvimento e Inovação Local, que atua no Pro_Move.

Conforme ele, o movimento representa o “ecossistema de inovação de Lajeado, conectando poder público, universidade, empresas privadas e a sociedade para fomento à Transformação Digital da região”, e tem no Trilhas da Inovação um projeto que não apenas capacita os jovens tecnicamente, mas também cria uma ponte crucial entre a sala de aula e as demandas reais do setor profissional.

“Além do desenvolvimento individual dos alunos, essa iniciativa impacta positivamente a comunidade local, gerando profissionais qualificados e conscientes”, destaca Buttenbender. 

Ainda de acordo com as informações do Pro_Move, em 2021, 69 alunos concluíram o programa, e em 2022, foram 140. Destes, 30% conseguiram vaga no mercado de trabalho através da conexão do SENAI com o programa Jovem Aprendiz.

“Esse resultado reforça o comprometimento de Lajeado em formar uma força de trabalho qualificada, impulsionando o desenvolvimento econômico e social da cidade a longo prazo, além de contribuir para o mercado nacional de TI, já que este setor vivencia um déficit de mão de obra qualificada: segundo dados da Abstartups, o país terá carência de 530 mil profissionais da área até 2025, mesmo formando cerca de 53 mil pessoas por ano, entre 2021 e 2025, nas graduações do ramo. É preciso investir mais em formações, qualificações, e estamos fazendo isso”, finaliza ele.

Pular para o conteúdo