App pet oferece funcionalidades gratuitas para causa animal

Cerca de 185 mil (184.960) animais abandonados ou resgatados após maus-tratos vivem sob os cuidados de entidades e grupos de protetores no país, entre cães (177.562 – 96%) e gatos (7.398 – 4%). A informação faz parte de um estudo realizado pelo IPB (Instituto Pet Brasil) junto a 400 ONGs (Organizações Não Governamentais) de todo o Brasil.

Nesse cenário, surgem iniciativas como a OurPet, pet tech que funciona como rede social pet, associada da AB Pet Tech (Associação Brasileira Pet Tech). A empresa de tecnologia e inovação atua com soluções para problemas que envolvem o setor pet.

Rafael Barioni, CEO e fundador da OurPet e presidente da AB Pet Tech, conta que o “app animal” oferece soluções gratuitas em prol da causa para ONGs, lares e abrigos, além de promover a interação lúdica entre os “apaixonados” por animais, como “SOS Pet”, “Animal Friends” (adoção consciente) e “Feira Virtual” de animais disponíveis para adoção.

“Preventivamente, a aplicação do SOS Pet tenta evitar que um animal esteja em uma situação de vulnerabilidade e ausência de um lar”, explica. “E se, mesmo assim, um animal se perder, o usuário pode adotar pets abandonados através de ‘Feiras Virtuais’ ou contribuir financeiramente para projetos que visam melhorar as condições de vida dos pets”, afirma.

Barioni conta que a OurPet incentiva adoções conscientes através da certificação Animal Friends, evitando atitudes por impulso, maus-tratos e abandono, além de permitir aos usuários a promoção de encontros entre os animais de comportamento similar – como um app de relacionamento.

O Silvio Cabral Jr, CTO e Co-fundador da OurPet explica como funcionam o SOS Pet, a Animal Friends (adoção consciente) e a Feira Virtual de animais disponíveis para adoção nos tópicos a seguir:

  • SoS Pet: a rede social possui um sistema de alerta para casos emergenciais envolvendo animais abandonados ou feridos. “Por meio da ferramenta, os usuários podem receber notificações sobre casos específicos em sua região e contribuir financeiramente para ajudar na recuperação dos pets em situação crítica”, explica Silvio Cabral Jr., CTO da startup.
  • Animal Friends (adoção consciente): trata-se de um certificado de que o adotante – por orientação das entidades, lares e abrigos – atesta que nunca se envolveu em uma situação de abandono e maus-tratos de animais. “O certificado custa R$ 50 por adotante, valor que é revertido para a entidade certificada. O recurso é uma alternativa em relação às rifas, pedidos de contribuição em redes sociais e grupos, e ainda combate a adoção por impulso”.
  • Feira Virtual: a solução aumenta a exposição dos animais disponíveis, mas não substitui a necessidade do contato em que o pet adota o seu humano, afirma Barioni. “A proposta é facilitar o acesso de descrição, fotos e vídeos sobre os animais que precisam de um lar – uma opção frente às feiras presenciais que, em geral, são realizadas nos mesmos locais, com o mesmo público.

Silvio Cabral Jr, também sócio da OurPet, chama atenção para o Dia Nacional da Adoção, comemorado no dia 25 de maio, como sendo uma data para a conscientização das pessoas sobre a importância desse ato. “É uma possibilidade de uma criança ou adolescente pertencer e conviver com uma família que o aceita como integrante. No entanto, viemos realçar também um outro tipo de adoção importante: o de animais”, finaliza. 

“Por conta de suas funcionalidades, a OurPet se tornou uma das principais plataformas on-line dedicadas à causa animal no Brasil, atingindo, inclusive, 10 das 17 ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da ONU (Organização das Nações Unidas)”, conclui Barioni.

Para mais informações, basta acessar: https://ourpet.com.br/

Skip to content