Comissão de Direitos Humanos da CMM emite Nota de Solidariedade ao Povo Yanomami

Iniciativa foi do vereador Professor Samuel, que preside a Comissão de Direitos Humanos, Povos Indígenas e Minorias, após o governo Federal decretou estado de calamidade pública na região

O Presidente da Comissão de Direitos Humanos, Povos Indígenas e Minorias, da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Professor Samuel (PL), externou indignação e tristeza, através de Nota de Solidariedade diante do caso de indígenas em situação de fome e desnutrição em aldeias Yanomami.

No texto, o parlamentar destaca que o descaso, exploração, pobreza, fome e esquecimento atentam tanto a vida humana quanto outros flagelos em nossa sociedade, onde enfatiza também que comissão a qual preside tem como o grande imperativo moral do cuidado com a vida em todas as etapas de sua manifestação, bem como do meio ambiente que nos cerca, dirigindo-se aos povos indígenas.

Finalizando a nota, Professor Samuel diz esperar que todas as causas desse escândalo sejam apuradas e sanadas.

“Como Presidente da Comissão de Direitos Humanos, Povos Indígenas e Minorias, da Câmara de Manaus, buscamos sempre defender e lutar pelos direitos dos povos originários, às famílias indígenas e todos aqueles que promovem, defendem e cuidam dos nossos povos da Amazônia e de outros lugares do Brasil.”

Nota na íntegra

Presidente da Comissão de Direitos Humanos, Povos Indígenas e Minorias

“E, respondendo ele, disse-lhes: Quem tiver duas túnicas, reparta com o que não tem, e quem tiver alimentos, faça da mesma maneira.” (Lucas 3:11)

Em vista a nossa inegociável defesa, promoção e cuidado pela vida, desde a concepção até o seu fim natural, como Presidente da Comissão de Direitos Humanos, Povos Indígenas e Minorias, da Câmara Municipal de Manaus (CMM), quero externar total INDIGNAÇÃO e um profundo sentimento de tristeza, diante da situação dos indígenas em situação de fome e desnutrição em aldeias Yanomami.

A Comissão desta Casa tem como o grande imperativo moral do cuidado com a vida em todas as etapas de sua manifestação, bem como do meio ambiente que nos cerca. Descaso, exploração, pobreza, fome e esquecimento atentam tanto contra a vida humana dentre outros flagelos em nossa sociedade.

Queremos nos unir a todos aqueles que, impactados com a situação de vulnerabilidade e fome que se faz presente especialmente dos povos originários, se unem, sem medir esforços, para recuperar a dignidade dos nossos irmãos e irmãs indígenas. Jamais podemos aceitar negociar qualquer atentado contra a dignidade da vida, desde o nascer até o morrer, sem nenhum tipo de ideologia, partidarização ou interesses que não sejam o do respeito absoluto ao outro, irmão e irmã.

A vida é um dom e compromisso. Dom de Deus e compromisso de solidariedade, de fraternidade, de amor, pois esta é uma atribuição humana e uma forma de reconhecer o outro como igual, principalmente nos momentos em que o próximo está com sua dignidade ameaçada.

Esperamos que todas as causas desse escândalo sejam apuradas e sanadas. Como Presidente da Comissão de Direitos Humanos, Povos Indígenas e Minorias, da Câmara Municipal de Manaus, buscamos sempre defender e lutar pelos direitos dos povos originários, às famílias indígenas e todos aqueles que promovem, defendem e cuidam dos nossos povos da Amazônia e de outros lugares do Brasil.

Foto: Divulgação/CMM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content