Festa do Cupuaçu e Feira da Agroindústria devem injetar cerca de R$ 20 milhões na economia de Presidente Figueiredo

Cerca de meio milhão de pessoas devem visitar a cidade, durante os três dias do evento, gerando mais de 2 mil empregos diretos e indiretos nos segmentos de hospedagem, alimentação, comércio e economia criativa

Em contagem regressiva para 30ª Festa do Cupuaçu e a XXIV Feira da Agroindústria, Negócios e Artesanato, o município de Presidente Figueiredo (distante 107 quilômetros de Manaus, as margens da BR 174) está preparado para receber um público um recorde, após dois anos sem os dois eventos, injetando na economia municipal cerca de R$ 20 milhões de reais, durante os dia 23, 24, e 25 de setembro.

Com um público estimado de meio milhão de pessoas, nos três dias de eventos, só o setor de alimentação pronta, que reúne restaurantes, bares, cafés, e lanchonetes, barraqueiros e ambulantes cadastrados na Secretaria Municipal de Turismo, Empreendedorismo e Comércio (Semtec), projeta um faturamento próximo dos R$ 12 milhões, levando em conta numa rotatividade, média, de 150 mil pessoas por dia.

Tomando por base o aumento registrado na procura por hospedagem nas duas últimas semanas que antecedem a 30ª Festa do Cupuaçu, os hotéis, pousadas e resorts projetam um faturamento, em torno de R$ 2 milhões para os três dias de eventos. Hoje, Presidente Figueiredo tem uma capacidade instalada de leitos de hospedagem de duas mil vagas.

A XXIV Feira da Agroindústria, Negócios e Artesanato, deve movimentar cerca de R$ 5 milhões, com a comercialização de produtos da agricultura familiar e economia criativa, equipamentos e máquinas, além de linhas de crédito e financiamentos bancários.

Empregos diretos e indiretos

Nos últimos 12 meses, a Semtec em parceria com o Serviço de Apoio à Pequena e Média Empresa (Sebrae Amazonas) promoveu dezenas de cursos de capacitação e qualificação profissional nas áreas de beleza, gastronomia, manipulação de alimentos e hotelaria e, parte dessa mão de obra deve ser absorvida, pelos diversos setores da economia, em decorrência da 30ª Festa do Cupuaçu e Feira da Agroindústria, Negócios e Artesanato.

De acordo com titular da Semtec, Edvan Carias, a expectativa é de que sejam gerados mais de 2 mil postos de trabalho, diretos e indiretos, durante os três dias de eventos.

Custo x benefícios

De acordo com a prefeita Patrícia Lopes, antes de decidir pela realização da 30ª Festa do Cupuaçu e a XXIV Feira de Agroindústria, Negócios e Artesanato, a prefeitura de Presidente Figueiredo realizou um estudo de viabilidade econômica para que não houvesse qualquer prejuízo aos investimentos em setores estratégicos, como saúde, educação e infraestrutura.

As atrações nacionais, regionais e locais foram selecionadas por meio de editais públicos e seguindo critérios de modo a não comprometer a viabilidade financeira do evento.

“Trabalhando com planejamento, seriedade e transparência, estamos conseguindo aplicar os recursos públicos de forma equilibrada – mantendo em dia os investimentos nos setores prioritários – saúde, educação e infraestrutura – e investindo no desenvolvimento, por meio do fomento e estímulo ao turismo, empreendedorismo, economia criativa, assegurando assim o aumento da oferta de emprego e renda”, afirma.

Patrícia Lopes explica que a maior parte do custeio do evento está sendo feita por patrocinadores e apoiadores, como o governo do Estado.

“Venha para festa do Cupuaçu. Preparamos esse nosso reencontro com responsabilidade, e cuidando de todos os detalhes para que nosso visitante se sinta acolhido e possa se divertir com segurança”, convida Patrícia Lopes.

Fotos: Tamyres Cunha e Jonathan Silva – Diretoria de Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content