Comitê estadual de prevenção e controle às queimadas e incêndios florestais define rota do projeto Foco no Fogo

Coordenado pela Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Tocantins, projeto terá início no dia 16 de maio, quando começa o período de estiagem, que vai até o mês de setembro

A Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), representada pela diretora de Educação Ambiental para Sustentabilidade, Erliette Gadotti, realizou reunião virtual, nesta quarta-feira (13/04), que contou com a participação de mais de 25 instituições que compõem o Comitê Estadual de Prevenção e Controle às Queimadas e Combate aos Incêndios Florestais – Comitê do Fogo, para alinhar detalhes das ações do projeto Foco no Fogo. Na reunião, foi definido o início dos trabalhos para o dia 16 de maio e planejada a rota dos municípios por onde o projeto passará este ano.

O projeto Foco no Fogo é uma ação de educação ambiental e conscientização que tem caráter preventivo, levando orientações sobre os riscos e prejuízos das queimadas irregulares e incêndios florestais nas propriedades rurais do Tocantins. A ação é um importante passo no enfrentamento das queimadas no estado.

Para a diretora Erllierte Gadotti, a reunião foi um importante momento para a organização da ação e troca de informações entre a Semarh e os órgãos parceiros. As ações do projeto serão reforçadas neste ano, com o intuito de atingir mais resultados positivos no período de estiagem, entre os meses de maio a setembro.

“Combater as queimadas na zona rural e superar os números positivos que tivemos no ano passado só é possível com o engajamento de todas as instituições. Esses momentos de interação são imprescindíveis para a organização das nossas estratégias, visando garantir que os resultados tenham maior abrangência”, pontuou a diretora.

De acordo com o superintendente da Defesa Civil Estadual, coronel Erisvaldo Alves, o projeto Foco no Fogo é a principal ação de prevenção do comitê e a forma de trabalho integrado reforça a atuação. “A expectativa para entrar em campo é boa, o projeto é imprescindível para o comitê e tem se expandido a cada ano. Estamos discutindo e alinhando tudo antecipadamente, para que as ações de prevenção sejam feitas antes do período crítico de queimadas no Tocantins”, explicou.

Em 2021, o projeto Foco no Fogo visitou quatro mil propriedades rurais localizadas em 33 municípios tocantinenses que registraram maiores índices de queimadas no ano anterior. A estimativa é que 12 mil pessoas tenham sido alcançadas com o projeto entre junho e agosto de 2021, com a participação de representantes de 32 instituições que compõem o Comitê do Fogo.

Resultados positivos

Parte das ações preventivas de combate ao fogo, o projeto Foco no Fogo contribuiu para a melhora significativa dos indicadores do Tocantins em 2021, como a redução de 34% da área total queimada no estado em relação ao ano de 2020. Além disso, dados do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Urbanismo, Habitação e Meio Ambiente (Caoma) do Ministério Público do Tocantins, que faz parte do Comitê do Fogo, apontaram queda de 51% de área queimada em imóveis rurais no ano passado, em comparação com o ano anterior.

Foto: Reprodução/Google Meet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content