Fruticultores ganham usina solar fotovoltaica para produzir alimentos com energia limpa e renovável

Sistema será implantado pelo governo do Tocantins, no município de Porto Nacional e vai beneficiar com a geração de energia limpa a comunidade do Polo de Fruticultura Irrigada São João

Para garantir o desenvolvimento das ações de produtores e moradores do projeto São João, por meio da produção de energia a limpa e sustentável, o governo do Tocantins, através da Secretaria da Infraestrutura, Cidades e Habitação (Seinf) receberam nesta semana, os equipamentos para a instalação da Estação de Geração de Energia Fotovoltaica do projeto localizado na cidade de Porto Nacional, a 15 km de Palmas.

Com a implantação do sistema de energia solar, a Seinf busca proporcionar a utilização de energia gerada de forma sustentável através dos módulos fotovoltaicos, com o objetivo de suprir o consumo de energia elétrica das Estações de Bombeamento e de Pressurizadoras, que fazem parte do Polo de Fruticultura Irrigada São João.

A instalação dos sistemas de energia solar é uma das iniciativas direcionadas às práticas sustentáveis para o fornecimento de energia elétrica limpa e renovável, proporcionando uma economia para os cofres públicos.
Os equipamentos para a implantação da estação de geração de energia fotovoltaica foram adquiridos através dos recursos financeiros do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado Sustentável (PDRIS), no montante de R$ 15 Milhões. A previsão é que a instalação da usina fotovoltaica seja iniciada no próximo mês de março.

A iniciativa tem como objetivo incentivar o desenvolvimento econômico em projetos de irrigação e na redução do próprio consumo público, apresentando um potencial de gerar 3,125 MW de energia. Considerando o consumo médio de energia elétrica do projeto de irrigação com seus equipamentos, em torno de 414.000 kWh/mês, a geração média estimada para cada estação ficará em 5.344 MWh/ano, gerando uma economia anual de 4 a 5 milhões de reais, frente aos recursos já investidos.

De acordo com o secretário da Infraestrutura, Jairo Mariano, a implantação desse sistema será fundamental para a economia do estado. “O Estado vem buscando formas de economia e redirecionamento de investimentos. O custo anual em energia elétrica pode ser revertido em investimentos em outras infraestruturas, como na saúde, na educação ou mesmo no próprio setor de irrigação do Estado, visto os empregos e a movimentação econômica gerada“, ressalta o gestor.

Projeto São João

O projeto de Irrigação São João, localizado no município de Porto Nacional, a 25 km de Palmas, ocupa uma área de 3.654 hectares com infraestrutura de irrigação que possui a produção de hortifrutigranjeiros e frutas, distribuídos em 326 lotes de pequenos produtores e 37 lotes empresariais.

Além dos investimentos em geração de energia solar, o Projeto São João foi contemplado ainda com a reforma do centro administrativo, construção e pórtico de entrada e a instalação da cerca do empreendimento de irrigação, que está em fase de execução de obras através da Seinf.

Essas obras irão trazer mais segurança para os irrigantes e para suas culturas, já que o centro administrativo vai contar com equipes do Ruraltins para continuidade no apoio técnico, da agência de defesa agropecuária (ADAPEC) para exigências fitossanitárias, e o próprio Distrito de irrigação, que será formado ainda nesse ano e irá atuar no acompanhamento e desenvolvimento das atividades administrativas do perímetro de irrigação.

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content