Pacientes indígenas, vítimas de novo coronavírus, recebem atendimento no hospital de campanha municipal

Atualmente 18 pacientes indígenas, de várias etnias que residem na comunidade Parque das Tribos, bairro Tarumã, zona Oeste, estão em tratamento no hospital de campanha

O hospital de campanha municipal Gilberto Novaes, no Lago Azul, zona Norte da capital amazonense, agora tem uma ala dedicada ao atendimento de pacientes indígenas com a Covid-19. “O hospital vai ficar de portas abertas para prestar todo o atendimento necessário e digno aos indígenas, vítimas de novo coronavírus, causador da Covid-19”, afirmou no último domingo, o prefeito de Manaus, Arthur Virgilio Neto.

No fim de semana, o prefeito, acompanha da primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro, esteve no hospital e conversou no local com o cacique Miquéias Moreira, da comunidade Parque das Tribos, bairro Tarumã, zona Oeste.

“Nós queremos abrir as portas do hospital de campanha para atender as populações indígenas com a dignidade que o governo federal não dispensa aos índios. Eles nos dão uma herança cultural de dez mil anos e não podem desaparecer por descaso de quem quer que seja. Nós da Prefeitura de Manaus, do grupo Samel, em nome do Ricardo e do Beto Nicolau, e do instituto Transire, não vamos nos render diante de uma barbárie e vamos dar a esse povo o mesmo que todos merecem: saúde e direito à vida”, assegurou o prefeito Arthur Neto.

O prefeito acompanhou, no domingo, o ingresso de mais dez pacientes indígenas. Ao todo, a unidade administrada pela Prefeitura de Manaus, em parceria com o grupo Samel e o instituto Transire, está atendendo 18 pacientes de várias etnias que residem na comunidade Parque das Tribos, bairro Tarumã, zona Oeste.

Para o cacique Miquéias Moreira, que perdeu o pai, cacique Messias, para a Covid-19, poder garantir atendimento de qualidade a outros indígenas é fundamental neste momento. “Meu pai foi para outro hospital, foi intubado e morreu. Aqui no hospital municipal já estamos com 18 indígenas da comunidade fazendo tratamento e hoje estou aqui, vendo com meus próprios olhos que eles estão se recuperando. Somos gratos a todos que nos deram essa oportunidade que o meu pai não teve”, disse o cacique.

Em paralelo ao atendimento aos pacientes com o novo coronavírus, a Prefeitura de Manaus auxilia os indígenas com doações de cestas básicas, feitas por meio do Fundo Manaus Solidária, que nesta segunda-feira, 25/5, fará a entrega de mais 400 cestas para ajudar quem mora na comunidade Parque das Tribos.

“O Fundo Manaus Solidária organizou uma segunda remessa de doações, a distribuição de alimento neste momento é muito importante porque temos uma realidade que não podemos esconder, que lá tem gente passando fome, uma indignidade contra a cultura indígena”, concluiu o prefeito Arthur.

As doações chegam em momento oportuno para a comunidade, como ressaltou o cacique Miquéias. “Fiquei sabendo que amanhã terá mais doações para nossa comunidade, nosso povo estava morrendo da Covid-19 e de fome, por isso somos muitos gratos com a ação que a primeira-dama proporcionou uma vez e vai proporcionar novamente”, finalizou.

ManausSolidária

Na última sexta-feira, 22/5, a comunidade Parque das Tribos foi atendida com doações de 300 cestas básicas pela Prefeitura de Manaus, em uma ação da campanha #ManausSolidária, coordenada pelo Fundo Manaus Solidária. As doações arrecadadas por meio do drive-thru solidário, montado no estacionamento da Prefeitura de Manaus, na avenida Brasil, Compensa, são doadas a famílias, comprovadamente, em risco social.

Com 700 famílias de 35 diferentes etnias, a comunidade Parque das Tribos foi contemplada após triagem realizada pelo Fundo Manaus Solidária, em parceria com uma comissão formada por lideranças indígenas residentes na comunidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content