Manaus tem queda histórica em homicídios e redução em outros indicadores de criminalidade

Esta foi a terceira queda consecutiva nos dados de homicídios dolosos na capital amazonense neste ano, e uma redução quase pela metade (46%) em relação a abril de 2019

No mês de abril foram registrados na cidade de Manaus, 35 homicídios. O número é o menor em mais de uma década, considerando os registros de janeiro de 2008 a abril de 2020. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (25/5), pela gestão do Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp). Outros indicadores de criminalidade também apresentaram forte redução, como é o caso de estupros e roubos.

Esta foi a terceira queda consecutiva nos dados de homicídios dolosos na capital amazonense neste ano, e uma redução quase pela metade (46%) em relação a abril de 2019, quando foram registrados 65 crimes deste tipo. No mês de março, a redução já havia sido de 17,5%, na comparação com março do ano passado.

Além dos homicídios, a capital do Amazonas também apresentou redução em uma série de outros indicadores de criminalidade no comparativo entre os meses de abril de 2019 e 2020. Considerando os principais indicadores, houve queda em praticamente todos, como latrocínio (-33%), tentativa de homicídio (-55%), furto (-37%) e roubo (-40%).

Foto: Divulgação/SSP

Crime de estupro
Ao longo deste ano, Manaus registrou 31% menos casos de estupro, em comparação com o mesmo período do ano passado. Foram 187 casos neste ano, contra 271 no primeiro quadrimestre de 2019.

Somente em abril, a queda foi de 64,3%, com 25 casos notificados, contra 70 de abril de 2019. Para a delegada Ivone Azevedo, titular da Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM), entre os fatores que causaram a queda nos números estão as campanhas de conscientização.
“Muitas vezes as vítimas não entendem e não têm noção do que pode ser feito para ajudá-las dentro do ambiente doméstico. A orientação vale muito para quem está naquele círculo vicioso de um crime”, disse.

A Unidade Operacional Ronda Maria da Penha, da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), que atua em Manaus como mecanismo de defesa no combate à violência doméstica e familiar contra a mulher, atendeu somente uma ocorrência deste tipo no ano.

A tenente Adriane Oliveira, responsável pela Unidade, também atribui o balanço à informação. “Muitos homens e mulheres ainda têm dúvidas sobre o que realmente caracteriza o crime de estupro. Contudo, o conhecimento tem sido levado à população, e isso faz com que os estupradores se recolham”, afirmou.

Denúncias

Coordenadas pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), as forças de Segurança do Estado seguem trabalhando firme para proteger a população mesmo em meio à pandemia, com ações tanto de conscientização, para que a população evite aglomerações, quanto ostensivas e investigativas.

Quem tiver informações que ajudem no trabalho das Polícias Civil e Militar pode ligar, de forma sigilosa, para o 181, o Disque-Denúncia da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). O telefone do Ronda Maria da Penha é o 98842-2258.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content