Com sistema de saúde em colapso, Amapá decreta ‘lockdown’ em todo o estado

Medida passa a valer na próxima terça-feira. Macapá passará a ter rodízio de veículos, com distinção entre placas pares e ímpares. O Amapá tem 3.428 infectados e 101 mortes.

O governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), ao lado do prefeito de Macapá, Glécio Luis (Rede), anunciou nesta sexta-feira (15), o ‘lockdown’ por dez dias em todos os 16 municípios do Estado como medida de combate ao avanço de novos casos de coronavírus (Covid-19). O decreto também estipula multa de R$ 5 mil para quem descumprir o isolamento sem a comprovação da necessidade de circulação.

Na capital, Macapá, também rodízio de veículos, como em São Paulo, com a distinção de placas pares e ímpares. O Amapá é o primeiro estado brasileiro a decretar lockdown em todos os seus municípios.

O Estado já havia adotado medidas de restrição desde 18 de março. Mas as restrições mais rígidas ocorreram depois da escalada de casos da doença no estado nos últimos dias, que acabou sufocando o sistema de saúde. Em 30 de abril, o Amapá possuía 1.080 confirmações e 34 mortes. O número saltou de ontem para 3.428 infectados e 101 mortes. Um aumento de 217% na quantidade de doentes, segundo o governo. E ainda existem mais de 5 mil amostrar de exames para serem analisadas.

O decreto amapaense que começa a valer a partir de 19 de maio, tem previsão de durar dez dias. Bancos, farmácias e supermercados continuam como serviços essenciais e permanecerão abertos. A expectativa do governo é de que não ocorra aglomeração com o anúncio da medida. A nova restrição também não abrange deliverys e transporte coletivo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content