Encontro define estratégias para contratação de refugiados e migrantes em Manaus

Empresários, representantes do setor privado e da sociedade civil vão se reunir nesta quarta-feira (11/12) para tirar dúvidas e compreender detalhes sobre a contratação de venezuelanos e pessoas de outras nacionalidades, na cidade de Manaus. O evento, que é gratuito, acontece na sede na sede do Serviço Brasileiro de Apoio a Micro e Pequena Empresa (Sebrae-AM), Avenida Leonardo Malcher, 924, Centro, a partir das 8h30.
O encontro, organizado em parceria pelo Serviço Jesuíta de Migrantes e Refugiados, Agência da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Refugiados, Sebrae-AM e a ONG Hermanitos, tem por objetivo estimular a integração socioeconômica da comunidade refugiada em Manaus.
De acordo com a chefe do escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados em Manaus, Catalina Sampaio, a ideia é estimular a integração da comunidade venezuelana por meio da aproximação entre empregadores e comunidade refugiada e migrante, fornecendo oportunidades para ambos. “Em Manaus, existem refugiados e migrantes qualificados e documentados, aptos a receber uma oportunidade e iniciar uma nova jornada profissional”, afirma.
Na programação, estão desde alternativas para a integração da comunidade refugiada e migrante na cidade, até a apresentação de serviços e da experiência atual da rede de apoio às pessoas vinda da Venezuela. As inscrições podem ser feitas por meio do formulário http://bit.ly/EncontroRefugiados
Empreendedorismo Sem Fronteiras
O encontro também servirá de abertura para a Feira Empreendedorismo Sem Fronteiras, onde refugiados e migrantes venezuelanos, incluindo indígenas da etnia Warao, mostrarão parte do trabalho de artesanato e gastronomia desenvolvido na cidade. A feira é aberta ao público e acontece das 8h às 17h na área externa do Sebrae, e contará com cerca de 80 expositores. Dentre os produtos vendidos estão desde colares, cestas feitas de palha de buriti, cadernos feitos a partir de materiais recicláveis, até pratos da culinária local.

“A solidariedade com empreendedorismo representa dignidade. O Sebrae –AM atua para que a sociedade tenha qualidade de vida a partir da economia, mas sobretudo, entre as pessoas, independente de nacionalidade”, explica a diretora-superintendente do Sebrae-AM, Lamisse Said Cavalcanti.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content